quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

sábado, 19 de dezembro de 2009

Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus será inaugurado segunda

Redação CORREIO

Será inaugurado nesta segunda-feira (21), o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. O evento, às 9h, contará com a presença do governador Jaques Wagner e do secretário da Saúde do Estado, Jorge Solla, que entregarão à população um hospital com 136 leitos - 10 de UTI adulto e atendimento de emergência 24h - que pretende beneficiar toda a região do recôncavo baiano, com aproximadamente um milhão habitantes.

Foram investidos na construção do espaço físico, desde o início das obras, em 1990, mais de R$ 40 milhões, e cerca de R$ 11 milhões em equipamentos. Segundo o secretário, o hospital é o mais esperado da Bahia e uma das obras hospitalares mais antigas do país.

A unidade funcionará com capacidade operacional para 136 leitos distribuídos nas enfermarias de pediatria (33 leitos), clínica cirúrgica (51 leitos), clínica médica (36 leitos), psiquiatria (6 leitos) e UTI geral adulto (10 leitos). Dispõe de centro cirúrgico, centro de recuperação pós-anestésica (CRPA), Central de Material Esterilizado (CME), serviços de farmácia, lavanderia, almoxarifado, nutrição, manutenção geral e arquivo de prontuários de paciente e estatística.

De acordo com o Secretário, os pacientes terão acesso também ao apoio diagnóstico e terapêutico, com realização de eletrocardiograma, endoscopia digestiva alta e baixa, espirometria, fisioterapia, radiologia convencional e contrastada, tomografia computadorizada, ultrassonografia com doppler. O hospital contará ainda com o serviço de Internação Domiciliar.

Oração do Mensalão

Papel higiênico brilha no escuro, ideal para o apagão!

Como saber se o seu cachorro realmente te ama

Imagem do dia


Já ouviu o famoso ditado que diz que o cachorro é a cara do dono?

Campanha Natalina




Fonte: Beto santos

Detrito Federal






* Não confunda "galho de arruda" com "galho do Arruda".

* E neste Natal, não confunda também “A caixinha de panetone” com “O panetone da caixinha”.

Fonte: Beto Santos

Clima melhor



Dizer que o Lula ficou a cara do Véio Zuza é sacanagem...


The bosta of...

Lula disse que vai tirar o povo da merda.

Então vem aí mais um PAC: Povo Afastado do Cocô.


Fonte: Beto Santos

Turma do Mau...rício

Escândalo no Distrito Federal pode prejudicar desfile da Beija-Flor




O escândalo do mensalão no Distrito Federal (DF) pode levar à cassação do governador José Roberto Arruda e afetar o carnaval da Beija-Flor, que tem contrato de patrocínio de R$ 3 milhões com o governo do DF.

Fonte: Blog Do Bonitão

Golpe




Prezado Cliente cau1311@hotmail.com,

Informamos que o período de uso das suas chaves de segurança Bradesco expiraram, para continuar utilizando o mesmo cartão de chaves e os serviços Bradesco tais como Caixas Eletrônicos, Fone fácil e Internet Banking será necessário realizar o recadastramento.

Caso o recadastramento não seja efetuado, as chaves de segurança serão desativadas e seu acesso em todos os canais Bradesco serão bloqueados. O recadastramento é simples e rápido, basta acessar sua conta utilizando o link abaixo e seguir as instruções que iram aparecer dentro de sua conta.

O uso do Cartão Chave de Segurança Bradesco é indispensável para evitar fraudes e garantir sua segurança e comodidade.

http://www.bradescoseguranca.com.br/cartaobradesco/atualiza/

Atenciosamente
Bradesco S.A.


2009 Direitos reservados Banco Bradesco S.A.


Eles Mandam esta mensagem para você recadastrar com seus dados do banco, não responda é golpe.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Suplente do PPS assume para barrar reajuste da CIP

Em uma manobra surpresa na quinta-feira de manhã, o vereador Moisés Rossi (PPS) pediu licença do cargo para que o primeiro suplente do PPS, Paulo Sérgio Sassá, conhecido como Sassá do Posto, possa assumir o mandato e participar das duas sessões extraordinárias convocadas pelo prefeito Rodrigo Agostinho (PMDB) confirmadas para segunda-feira.

Como adiantou a coluna Bastidores ontem, Moisés irá viajar na próxima semana e desfalcaria a oposição na última reunião do ano, quando será votado o projeto que reajusta a CIP (Contribuição de Iluminação Pública).

Como é preciso minoria absoluta para rejeitar a matéria, Moisés preferiu se licenciar para garantir os seis votos necessários – caso os 16 vereadores compareçam à sessão.

A decisão de Moisés se ausentar por 30 dias para que Sassá pudesse tomar posse foi tomada pela cúpula do PPS logo no início da manhã. A confirmação veio logo após o presidente da Câmara, Pastor Luiz Barbosa (PTB), confirmar que as sessões extras ficariam mesmo para a próxima semana e não amanhã ou até domingo, como queria parte da bancada do governo e a oposição.


Manobra garante os seis votos
Apesar do desgaste de viajar na votação mais importante e polêmica do ano, Moisés Rossi optou pela licença para garantir à oposição o número mínimo de votos para rejeitar o reajuste da Contribuição de Iluminação Pública, paga todos os meses pelos contribuientes na conta de luz.

O imposto custeia parte do montante gasto pela prefeitura com a iluminação de ruas e praças públicas. O valor arrecadado, porém, não cobre a conta total. Segundo a prefeitura, faltam R$ 200 mil por mês, hoje tirado dos cofres públicos.

A conta feita ontem pelo PPS e por Moisés é simples: se todos os vereadores da situação votarem a favor do aumento, serão necessários seis votos para rejeitá-lo. Como o vereador do DEM, José Roberto Segalla (DEM), defende a proposta do prefeito Rodrigo Agostinho (PMDB), sua falta poderia custar a derrota para a oposição – os três vereadores do PSDB e Chiara Ranieri (DEM) já anunciam que vão votar contra.

Por isso a presença de Sassá é tão importante. Além disso, a eminente derrotar do governo teria um valor simbólico, já que demonstraria força e união da oposição, as duas coisas que Rodrigo menos tem em sua bancada de apoio no Legislativo.


Sassá vai cumprir o combinado
Antes mesmo de tomar posse oficialmente como vereador, Sassá do Mary Dota confirmou ontem ao BOM DIA que vai manter a decisão do comando do PPS e votar contra o projeto da CIP. “Vou votar com o partido. A população não pode pagar por isso. Ninguém aguenta”, disse o novo vereador.

Para se precaver de qualquer problema, o PPS fechou questão contra o imposto da luz.

Sassá, 41 anos, debutou na política na eleição de 2008. Teve 1.022 votos, o que lhe garantiu a segunda suplência do PPS – a primeira é do próprio Moisés Rossi, que assumiu a cadeira após a morte do titular, Jurandyr Bueno Filho.

Ele é frentistal. A primeira vez na tribuna será usada para cobrar investimentos nos seus redutos eleitorais, o Beija Flor e Mary Dota.

“Ainda estou pensando, mas sei que vai dar nervoso na hora”, brinca.

O maior problema da Oposição é a Situação?

Convenhamos que é árdua a tarefa de ser oposição à Lula. Além da competência o Presidente Brasileiro também conta com uma sorte nunca antes vista na história desse país.

Por conta das políticas socias exitosas, da blindagem econômica contra cracks internacionais, da descoberta de uma das maiores jazidas petrolíferas do mundo, do reconhecimeto internacional, enfim, de tudo que Lula e Dilma tem feito neste país, a direita - que nunca foi oposição, diga-se de passagem - corre atarantada de um lado para o outro, tendando encontrar uma saída para uma eleição plebiscitária em 2010. Eleição essa que sabe que jamais poderá ganhar.

Esses já seriam problemas consideráveis para a oposição de qualquer país do mundo.

Mas a infelicidade Demotucana não pára por aí.

Somando-se à sorte e a competência de Lula/Dilma, ainda há a própria imcompetência e narcisismo dos oposicionistas.
E ainda mais: por nunca ter exercido essa função, a oposição não tem propostas para eleger um candidato próprio. Daí transferiram a tarefa própria de partidos para as redações dos grandes jornais.
O resultado é esse que vemos agora: os primeiros a se manifestar sobre QUALQUER assunto é sempre a mídia. Os políticos vem a reboque e assumem o discurso da grande imprensa, e essa lhes diz o que fazer.

A mídia também lançou seus tentáculos sobre o Judiciário, aproveitando-se de vaidades e fraquezas morais de alguns ministros e juízes. Veio então a inversão de valores e competências: O legislativo passa a fazer papel judiciário com suas infinitas CPIs, o Judiciário não não julga com isenção, por ter se tornado porta-voz dos interesses lesivosao país, vem agora com fúria legisferante.

No próximo ano, haverão dezenas de inaugurações do Governo Federal, a população irá conhecer Dilma pessoa/candidata/ministra, e eles nada tem para mostrar de seu. Ao contrário, a sua maior luta será a de tentar esconder as malfeitorias do governo de FHC e Serra.

Para a Oposição, a Situação não está fácil.

Lembrei-me desta frase de Petrônio:

"Se te fatigastes em perseguir, andando, os que iam à pé,
como farás para acompanhar os que vão à cavalo?"

SITUAÇÃO, OPOSIÇÃO

O homem é um ser político porque vive em sociedade. A vida em sociedade é insuportável se cada qual somente pensar em seu bem pessoal. Portanto, a POLÍTICA é ou deve ser a arte do convencimento com vistas ao bem comum. Sendo assim, convencer alguém de uma mentira ou de uma versão artificialmente criada para desencaminhar seu raciocínio ou decisão não pode ser considerado uma ação política. Pode ter reflexos políticos, mas certamente não pode ser conceituada como política porque visa apenas o bem pessoal daquele que usa do ardil.

Durante a Ditadura Militar vivemos sob um regime em que o convencimento era forçado. Qualquer um que se apresentasse como dissidente podia ser calado, espancado, morto e enterrado em cemitérios clandestinos. O militarismo acabou, restabelecemos a democracia e agora parece que estamos vivendo sob o mais podre, pernicioso e pernóstico REGIME DEMAGÓGICO em que o tráfico de informações forjadas, distorcidas e plantadas pela situação e oposição obscurecem nossa capacidade de avaliar e julgar.

Pergunta e resposta

ambrosio perguntou a titonho, vai ter panetone em sua casa?
Titonho respomdeu: Não
Ambrosio sugeriu, se filia no DEM que tio Arruda manda O panetone.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Reflexão de Natal

Estamos no período do natal, é um período de reflexão, bom para muitos, período de confraternização, de compras, de muita comida, bebida e presentes...

Um período também para reflexão. Quantas pessoas vivem não só neste período mas durante todo o ano escassos de muitas coisas?

Escassos de roupas, escassos de alimentação, de moradia, de amor, de um tratamento digno de um ser humano.

Ás vezes vivemos tão atarefados em nosso dia-a-dia, que não enxergamos devidamente o nosso próximo...

Sugiro pararmos um pouco, vamos pensar nas pessoas que precisam de nós...

- Vamos doar roupas

- Vamos doar alimentos

- Vamos doar “amor ao próximo”

- Vamos ser voluntários em alguma causa social

Não somente neste período, mas durante todo o ano.

Vamos ser mais solidários.

E Lembre-se Esta data é muito especial, porque é comemorado o nascimento do nosso Salvador, Um Exemplo de amor ao próximo que precisa ser seguido.

Pense nisto.
O SOU MAIS COLIGADO deseja a todos um Feliz Natal e um Prospero ano Novo.

Reflexão para o Natal - Mensagem o que significa o natal

Ei, você, aonde vai com tanta pressa?

Eu sei que você tem pouco tempo...

Mas, será que poderia me dar uns minutos da sua atenção?

Percebo que há muita gente nas ruas, correndo como você.

Para onde vão todos?

Os shoppings estão lotados...

Crianças são arrastadas por pais apressados, em meio ao torvelinho...

Há uma correria generalizada...

Alimentos e bebidas são armazenados...

E os presentes, então? São tantos a providenciar...

Entendo que você tenha pouco tempo.

Mas, qual é o motivo dessa correria?

Percebo, também, luzes enfeitando vitrines, ruas, casas, árvores...

Mas, confesso que vejo pouco brilho nos olhares...

Poucos sorrisos afáveis, pouca paciência para uma conversa fraternal...

É bonito ver luzes, cores, fartura...

Mas seria tão belo ver sorrisos francos...

Apertos de mãos demorados...

Abraços de ternura...

Mais gratidão...

Mais carinho...

Mais compaixão...

Talvez você nunca tenha notado que há pessoas que oferecem presentes por mero interesse...

Que há abraços frios e calculistas...

Que familiares se odeiam, sem a mínima disposição para a reconciliação.

Mas, porque você me emprestou uns minutos do seu precioso tempo, gostaria de lhe perguntar novamente: Para que tanta correria?

Em meio à agitação, sentado no meio-fio, um mendigo, ébrio, grita bem alto: Viva Jesus. Feliz Natal!

E os sóbrios comentam: É louco!

E a cidade se prepara... Será Natal.

Mas, para você que ainda tem tempo de meditar sobre o verdadeiro significado do Natal, ouso dizer:

O Natal não é apenas uma data festiva, é um modo de viver.

O Natal é a expressão da caridade...

E quem vive sem caridade desconhece o encanto do mar que incessantemente acaricia a praia, num vai-e-vem constante...

Natal é fraternidade...

E a vida sem fraternidade é como um rio sem leito, uma noite sem luar, uma criança sem sorriso, uma estrela sem luz.

Mas o Natal também é união...

E a vida sem união é como um barco furado, um pássaro de asas quebradas, um navegante perdido no oceano sem fim.

E, finalmente, o Natal é pura expressão de amor...

E a vida sem amor é desabilitada para a paz, porque em sua intimidade não sopra a brisa suave do amanhecer, nem se percebe o cenário multicolorido do crepúsculo.

Viver sem a paz é como navegar sem bússola em noite escura... É desconhecer os caminhos que enaltecem a alma e dão sentido à vida.

Enfim, a vida sem amor... Bem, a vida sem amor é mera ilusão.

Que este Natal seja, para você, mais que festas e troca de presentes...

Que possa ser um marco definitivo no seu modo de viver, conforme o modelo trazido pelo notável Mestre, cuja passagem na Terra deu origem ao Natal...

Leia a íntegra da carta em que Aécio anuncia desistência

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, anunciou na tarde desta quinta-feira, 17, a desistência de sua pré-candidatura à Presidência da República pelo PSDB, abrindo o caminho para a consolidação da candidatura do seu colega paulista, José Serra.

Leia na integra:

Belo Horizonte, 17 de dezembro de 2009.



Presidente Sérgio Guerra,

Companheiros do PSDB,



Há alguns meses, estimulado por inúmeros companheiros e importantes lideranças da nossa sociedade, aceitei colocar meu nome à disposição do nosso partido como pré-candidato à Presidência da República.



Como parte desse processo, defendi a realização de prévias e encontros regionais que pudessem levar o PSDB a fortalecer a sua identidade e integridade partidárias.



Assim o fiz, alimentado pela crença na necessidade e possibilidade de construirmos um novo projeto para o país e um novo projeto de País.



Defendi as prévias como importante processo de revitalização da nossa prática política. Não as realizamos, como propus, seja por dificuldades operacionais de um partido de dimensão nacional, seja pela legítima opção da direção partidária pela busca de outras formas de decisão. Ainda assim, acredito que teria sido uma extraordinária oportunidade de aprofundar o debate interno, criar um sentido novo de solidariedade, comprometimento e mobilização, que nos seriam fundamentais nas circunstâncias políticas que marcarão as eleições do ano que vem.



A realização dos encontros regionais foi uma importante conquista desse processo. O reencontro e a retomada do diálogo com a nossa militância, em diversas cidades e regiões brasileiras, representaram os nossos mais valiosos momentos. A eles se somaram outros encontros, também sinalizadores dos nossos sonhos, com trabalhadores, empresários e outros setores da nossa sociedade.



Ouvindo-os e debatendo, confirmei a percepção de um País maduro para vivenciar um novo ciclo de sua história. Pronto para conquistar uma inédita e necessária convergência nacional em torno dos enormes desafios que distanciam nossas regiões umas das outras, e em torno das grandes tarefas que temos o dever de cumprir e que perpassam governos e diferentes gerações de brasileiros.



Ao apresentar o meu nome, o fiz com a convicção, partilhada por vários companheiros, de que poderia contribuir para uma construção política diferente, com um perfil de alianças mais amplo do que aquele que se insinua no horizonte de 2010. E as declarações de líderes de diversos partidos nacionais demonstraram que esse era um caminho possível, inclusive para algumas importantes legendas fora do nosso campo.



Defendemos um projeto nacional mais amplo, generoso e democrático o suficiente para abrigar diferentes correntes do pensamento nacional. E, assim, oferecer ao país uma proposta reformadora e transformadora da realidade que, inclusive, supere e ultrapasse o antagonismo entre o "nós e eles", que tanto atraso tem legado ao País.



Devemos estar preparados para responder à autoritária armadilha do confronto plebiscitário e ao discurso que perigosamente tenta dividir o País ao meio, entre bons e maus, entre ricos e pobres. Nossa tarefa não é dividir, é aproximar. E só aproximaremos os brasileiros uns dos outros, através da diminuição das diferenças que nos separam.



O que me propunha tentar oferecer de novo ao nosso projeto, no entanto, estava irremediavelmente ligado ao tempo da política, que, como sabemos, tem dinâmica própria. E se não podemos controlá-lo, não podemos, tampouco, ser reféns dele...



Sempre tive consciência de que uma construção com essa dimensão e complexidade não poderia ser realizada às vésperas das eleições. Quando, em 28 de outubro, sinalizei o final do ano como último prazo para algumas decisões, simplesmente constatava que, a partir deste momento, o quadro eleitoral estaria começando a avançar em um ritmo e direção próprios, e a minha participação não poderia mais colaborar para a ampla convergência que buscava construir.



Durante todo esse período, atuei no sentido de buscar o fortalecimento do PSDB.



Deixo a partir deste momento a condição de pré-candidato do PSDB à Presidência da República, mas não abandono minhas convicções e minha disposição para colaborar, com meu esforço e minha lealdade, para a construção das bandeiras da Social Democracia Brasileira.



Busco contribuir, dessa forma, para que o PSDB e nossos aliados possam, da maneira que compreenderem mais apropriada, com serenidade e sem tensões, construir o caminho que nos levará à vitória em 2010.



No curso dessa jornada, mantive intactos e jamais me descuidei dos grandes compromissos que assumi com Minas, razão e causa a que tenho dedicado toda minha vida pública.



Ao deixar a condição de pré-candidato à Presidência da República, permito-me novas reflexões, ao lado dos mineiros, sobre o futuro.



Independente de nova missão política que porventura possa vir a receber, continuarei trabalhando para ser merecedor da confiança e das melhores esperanças dos que partilharam conosco, neste período, uma nova visão sobre o Brasil.



É meu compromisso levar adiante a defesa intransigente das reformas e inovações que juntos realizamos em Minas e que entendemos como um caminho possível também para o País. Continuarei defendendo as reformas constitucionais e da gestão pública, aguardadas há décadas; a refundação do pacto federativo, com justa distribuição de direitos e deveres; e a transformação das políticas públicas essenciais, como saúde, educação e segurança, em políticas de Estado, acima, portanto, do interesse dos governos e dos partidos.



Devo aqui muitos agradecimentos públicos.



À direção do meu partido e, em especial, ao senador Sérgio Guerra pelo equilíbrio e firmeza com que vem conduzindo esse processo.



Aos companheiros do PSDB, pelas inúmeras demonstrações de apoio e confiança.



Manifesto a minha renovada disposição de estar ao lado de todos e de cada um que julgar que a minha presença política possa contribuir, seja no plano nacional ou nos planos estaduais, para a defesa das nossas bandeiras.



Aos líderes de outras legendas partidárias, pela coragem com que emprestaram substantivo apoio não só ao meu nome, mas às novas propostas e crenças que defendemos nesse período.



Nos reencontraremos no futuro.



A tantos brasileiros, pelo respeito com que receberam nossas ideias.



E a Minas, sempre a Minas e aos mineiros, pela incomparável solidariedade.



Aécio Neves"


Fonte; Estadão

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Tô nem ai

Acho que os deputados do distrito federal olharam um para o outro e disseram TÔ NEM AI, e entraram oficialmente em recesso parlamentar conforme estabelecido pela Lei Orgânica do DF, após a votação do Orçamento para 2010, ocorrido nas primeiras horas desta quarta-feira.
E deixaram para o dia 11 de janeiro a continuação das investigações das denúncias de corrupção apontadas pela operação Caixa de Pandora da Polícia Federal, sem gastos extras para os cofres públicos.
Na verdade os deputados estão antecipando o desejo de comer muito Panetone ouvindo um belo som.

Tô nem aí, Tô nem aí...
Pode ficar com seu mundinho, eu não tô nem aí
Tô nem aí, Tô nem aí...
Não vem falar dos seus problemas que eu não vou ouvir.

Deputados Câmbio

Alô, Alô câmbio, senhores deputados e senhoras deputadas que estiveram no ultimo pleito eleitoral aqui em Cachoeira pedindo votos, pessoalmente, pela mídia ou através de seus cabos eleitorais.
O SOU MAIS COLIGADO compreende a ausência de todos vocês em nossa cidade desde quando foram eleitos e reeleitos, não posso afirmar se os eleitores compreendem isto.
O SOU MAIS COLIGADO vem em nome de todos os munícipes de Cachoeira pedir que os nobres deputados e deputadas fizessem uma vaquinha ou doassem algum recurso pessoal, para a compra de vacinas contra a meningite meningocócica C, para a imunização de crianças, jovens adolescentes e idosos do nosso município.
Sabemos que o governo do estado anunciou que a partir de janeiro a vacina começará a ser aplicada, mais até lá falta muito, e a população está ficando com fome para comprar esta vacina, por isso se cada um dos nobres deputados e deputadas conseguirem dez doses cada, tenho certeza que mostraram a população que não vem a cidade só em busca do voto, mas que se preocupam com eles.
Se os nobres deputado e deputadas abraçarem esta causa, qualquer órgão de comunicação abrira espaço para divulgação.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Boatos

Após a eleição da presidência da mesa diretora da câmara municipal de cachoeira realizada nesta segunda-feira (14/12),tomei conhecimento que vários boatos como sempre tendenciosos começaram a circular nos quatro cantos da heróica cidade, um desses boatos citava o nome do vereador Bulau da Bahia, como um candidato que recuou do bate chapa, e ter votado em Carlos Pereira.
“O SOU MAIS COLIGADO procurou o vereador e pediu esclarecimento sobre tais boatos, o vereador disse” Eu não criei uma chapa por não haver interesse da minha parte em presidir a câmara em 2010, Pois já havia um compromisso firmado anteriormente entre os vereadores da base e o grupo político do qual pertenço em eleger-me presidente em 2011”. Finalizou o vereador.

Radialista assassinado em Bezerros

A história de violência contra radialistas mais uma vez se repetiu, ontem, no interior de Pernambuco. Cerca de quatro anos após o assassinato do radialista Jota Cândido, em Carpina, mais um comunicador foi vítima de um crime com características de execução.
Ontem, por volta das 7h30, o dono da Rádio Bezerros FM e da Folha do Agreste, José Givanaldo Vieira, 40 anos, morreu ao levar cinco tiros no momento que chegava ao prédio de suas empresas, localizado na Avenida Major Aprígio da Fonseca, no município agrestino, a 107 quilômetros do Recife.Ele tinha um programa polêmico na radio.

Outro caso que também chamou a atenção aconteceu em 25 de abril de 2008, também em Carpina. O radialista Dênis Araújo, da Rádio 106 FM, escapou de ser morto a golpes de foice pelo prefeito do município, Manuel Botafogo (PSDB), durante a cobertura de um protesto de sem-teto. Como Botafogo tem fórum privilegiado, responde por tentativa de homicídio em liberdade, mas concorreu à reeleição e ganhou com o dobro de votos do segundo colocado. Teve 20.038 votos.

Em briga de grandes, quando o pequeno se mete só leva desvantagem, o certo é ficar de fora.

Vereadora Atuante

Ontem ao chegar em casa fiquei emocionado por alguns instantes, isto porque vi cenas num programa de televisão ,nunca vista nesses 39 anos de idade que tenho.
Uma parlamentar, política, vereadora, sei lá uma representante do povo, dançando e quebrando até chão, chão, chão, ao invés de está visitando comunidades carentes, se colocar gretchem perto, perde feio, a vereadora Léo Kret quebrando até em baixo.
Será que na câmara municipal de salvador ela dança ou cria leis?
Ah, o povo já gosta de eleger políticos atuantes assim, ou seja, políticos que dançam até o chão, chão, políticos que só falam blá, blá, políticos que criam leis só para amigos, políticos que esquece do povo etc.
Aqui em cachoeira e região tem mitos desses que não fazem nada. Concorda?. Se quebram até o chão, não posso afirma.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Deputado ACM Neto avalia que o tratamento que o partido deu ao Caso Arruda, diferencia os Democratas dos demais agremiações políticas

O deputado ACM Neto afirmou hoje (11) que o Democratas mostrou que se diferencia das demais legendas no país ao criar as condições para expulsar o único governador do partido, José Roberto Arruda, do Distrito Federal, acusado de fazer caixa dois e participar de um esquema de cobrança e recebimento de propina. Neto afirmou que, se não fosse a decisão unilateral de Arruda de se desfiliar do Democratas, ele teria sido expulso nesta sexta-feira, pois esta era a vontade da legenda.

“O Democratas mostrou que não foi complacente com as denúncias e teve coragem para criar todas as condições para expulsar o governador do Distrito Federal. Esse lastimável episódio contribuiu para reforçar o discurso ético do partido”, ressaltou ACM Neto. “Infelizmente, o sistema político brasileiro não passou por uma reforma que impedisse que atos de corrupção como os que aconteceram no Distrito Federal venham a se repetir nos últimos anos. Mas nosso partido se diferenciou dos demais ao tomar a atitude que a sociedade esperava”, acrescentou.

Fonte Jornal Feia Hoje

Frase do dia

A vida não consiste em ter boas cartas na mão e sim em jogar bem as que se tem.


Fonte Blog Do Vellame

Frota Antiabuso

A fim de evitar o assedio contra mulheres em taxi, estão circulando na cidade de Puebla, no México, 35 veículos denominados Pink taxi, (Taxi cor de rosa), que atendem 24 horas por dia e transportam exclusivamente mulheres, principalmente donas de casas, jovens universitária, e senhoras de terceira idade. O serviço pode ser solicitado por telefone celular e [e oferecido apenas por motoristas mulheres, o que torna mais seguro contra roubos e abusos sexuais, queixa comum na cidade com relação aos taxis e também aos outros meios de transporte público.
Quem garante que por ser uma mulher ao volante dos taxis, vai deixar de existir os assédios e abusos sexuais?

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Horóscopo do dia!

Com a Lua entrando em Leão, o brasileiro não deve contar com surpresas nesta sexta-feira, A Pirâmide foi um sonho, Aquecimento Global é uma mentira,Vereadores de cachoeira apresentam projetos interessantes, DEM expulsa Governador José Roberto Arruda da Sigla, Cresce o numero de lideranças em Cachoeira, Aqueles que tiveram bastante votos e não foram eleitos continuam felizes, Panetones a caminho da heróica cidade, Geddel continua disparado nas pesquisas, O povo está feliz, Júpiter e Saturno amanheceram de mau-humor e decidiram antecipar o inferno astral do brasileiro.
Ainda bem que eu não acredito em horóscopo.

Preso por roubar comida

Em Osasco, na Grande São Paulo, um balconista passou quatro dias preso porque tentou furtar quatro pedaços de carne da padaria onde trabalhava. Proprietário, policiais que atenderam à ocorrência e mesmo o delegado não tiveram a mínima compaixão do ‘criminoso’ que escondeu a iguaria na cueca na esperança de levá-la para casa, onde alimentaria mulher e duas filhas famintas.
Se o Brasil fosse uma empresa poderia se afirmar que os donos, no caso o povo, estão enfrentando o mesmo problema que o proprietário da padaria de Osasco. Afinal, corrupto profissional que se preze nunca rouba grande quantidade de dinheiro de uma só vez. O segredo para driblar a fiscalização é ir desviando - devagar e constantemente - pequenas frações de um orçamento. O problema é que o saldo desse ‘trabalho de formiguinhas’ é péssimo para o país. Segundo estimativa do economista Gil Castelo, da ong Contas Abertas, a corrupção no Brasil causa um prejuízo de cerca de R$ 10 bilhões ao ano.
Se o Brasil fosse um pais decente, todos esses Politicos corruptos estariam presos.
Pena que a culpa é de todos nós,pois continuamos votando errado,e acostumados com a meismiçe.
Será que estamos cegos, mudos e surdos? Ou é ingnorância mesmo?

Há 50 anos o Bahia calava o Brasil ao vencer o Santos no 1° jogo da final



Uma terça, a terça mais bela de uma história fera. A praieira Santos junto à certeza do massacre de Pelé e sua trupe sobre o Nordeste empobrecido, prevê festa sobre o Bahia, há exatos 50 anos.

Era a primeira da final da Taça Brasil de 1959. AVila Belmiro, famosa pelos seus craques, recebe noite com estrelas no céu, sem sequer uma gota de chuva.

Éramos os “paus-de-arara” na mente do Sudeste peitudo, de ar superior. Mas homens iluminados vindos da alegre Salvador na segunda, de avião, haviam de enaltecer a garra dessa terra. Uma viagembrilhante. Seu Marito, um nobre ponta-direita do Esquadrão, guarda histórias .
VELÓRIO
Pelé arruma um pênalti, o do segundo gol. Marito encosta no rei, dá umas cutucadas, Pelé pira : “Você tá pensando que o juiz vai marcar um pênalti pro Bahia? Bahia é um merda!”, lembra o ponta, das amargas palavras do Rei da bola.

Marito não aguenta, solta a raiva interior. “Você é um bosta. Você é um nada”. Pepe guardou lá dentro. Antes da bola voltar a rolar, Marito deu um chute na lenda.

Segue a guerra. Até aí, Biriba fez 1x0 Bahia, o Santos empatou. Léo botou o tricolor na frente e Pepe, como já foi dito, igualou. Sequência lembrada por Coutinho, craque do Peixe, por telefone, de Santos.

Dos pés de Marito, o lance pra calar a Vila. “Lancei Alencar. Fiquei gritando: chuta, chuta, Ele deixou Manga no chão e entrou com bola”, recorda, aos 77 anos.
Pepe, hipercraque santista, se rende ao talento tricolor . “A Vila ficou em ritmo de velório. O Bahia era um belíssimo time. Foi brilhante”, elogiou, aos 74 anos, lá de Santos. A épica vitória ganhou até charge na época. Na foto, os heróis. Em pé: Nadinho, Nenzinho, Henrique, Flávio, Vicente e Beto. Agachados: Marito, Alencar, Léo, Bombeiro e Biriba.

Correção: na versão impressa do CORREIO desta quinta-feira, a escalação saiu com erros. A ordem de Vicente, Flávio e Beto está errada e o nome de Mário aparece, equivocadamente, no lugar de Bombeiro.

Deu No Rádio: Vitima Da Pirâmide

O radialista Fabrício Gentil concedeu espaço no programa Paraguaçu noticias pelo telefone nesta quinta-feira 10/12/09, a uma jovem de nome Adriana, que disse no ar que também foi vitima do Golpe (pirâmide), segundo Adriana ela foi convencida a participar da caixa por um homem de nome Jurandir, conhecido popularmente como (Ostra) em Cachoeira ,que é funcionário público estadual, ela investiu R$ 3.000.00 reais, final da historia, o tal Jurandir sumiu e ela perdeu os R$ 3.00.00 reais.
Será que existe mais vitimas da pirâmide aqui em Cachoeira?

Homens invadem casa e matam adolescente na frente da mãe

O adolescente Bruno Neves de Souza, de 17 anos, foi morto na frente da mãe por voltas 20h30 de quinta-feira (10) por dois homens que invadiram a casa onde morava, na Baixa de Sapateiros, e efetuaram diversos disparos contra ele, segundo informações da Deltur (Delegacia de Proteção ao Turista).

Ainda de acordo com a Deltur, Bruno chegou a ser encaminhado para o Hospital Geral de Estado (HGE), mas já chegou sem vida ao local. Os políciais já possuem os nomes dos suspeitos, que, segundo eles, são 'conhecidos' no bairro - identificações não foram divulgadas para não atrapalhar investigação. Dentre as hipóteses para a morte do adolescente, está a de envolvimento com tráfico de drogas.

A mãe da vítima que presenciou o fato não teve ferimentos e prestará depoimento ainda na manhã desta quinta-feira (10), pois, segundo a polícia, ela não teve condições de relatar o ocorrido, já que estava muito abalada. O corpo de Bruno foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

Segundo a Deltur, o crime está sendo investigado pela delegacia devido a área da ocorrência - próxima ao Centro Histórico, mas poderá ser direcionada para a Delegacia de Homicídios que é especializada.

Fonte Correio Da Bahia

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Aquecimento Global, voce se preocupa?

Me preocupo muito ,mais o que da pra fazer,ninguém toma a frente,ta todo mundo nem se importando,achando que vai demorar pra acontecer o pior,ninguém ta vendo que as catástrofes estão na nossa frente só que não enxergam,o mundo esta definhando nas nossas mãos e não percebemos,esta doente e pedindo ajuda e a estamos negando.

Eu faço minha parte,não jogo lixo nas ruas,não esbanjo água,separo o lixo.Mais isso não chega,tem que ser uma decisão de todos pra o mundo melhorar,não somente de 10 % da população mundial(essa porcentagem foi um chute,então não discutam).Não sei mais o que tem a fazer,faço minha parte,então faça a sua!!!

Lídice diz que não é vice de Wagner



A deputada federal Lídice da Mata, pré-candidata do PSB ao Senado em 2010, contatada pelo Bahia Notícias, negou que tenha recebido qualquer tipo de convite para compor a chapa à reeleição do governador Jaques Wagner. Informações de bastidores davam conta de que setores da administração estadual tentavam convencê-la a ocupar o posto de vice na campanha. “Não existe nenhuma conversa sobre isso. Isso é um boato sem nenhum fundamento”, refutou a parlamentar. Vale lembrar que nas eleições municipais de 2008, a socialista abriu mão da candidatura a prefeita para ser a vice de Walter Pinheiro (PT), que foi nomeado secretário estadual do Planejamento, e se licenciou do mandato na Câmara, cinco meses após a derrota para João Henrique.

Fonte: Bahia Noticias

A TRAGÉDIA ANUNCIADA

Contam os antigos que jovens políticos conquistenses pregavam total rompimento com o governo do Estado, no início dos anos setenta, século XX. Jovens, imaturos, idealistas alguns, outros nem tanto, confundiam adversário político com inimigo político.Eram, esses jovens, tão radicais que demonizaram o adversário político e pouco faltou para exorcizá-los.

Segundo outros, a esse período de nossa política denominou-se impropriamente de “Conquista, trincheira da democracia” e que tudo não teria passado de mera retórica, torneios de verborragia pseudo-política, e xingamentos que transformavam oradores em superhomens aos olhos do povo. Mas idéias mesmo, idéias formadoras de uma nova mentalidade política, estas não eram discutidas nos comícios ou fora deles.

Assim foi, e assim é até os dias de hoje, asseguram os defensores deste pensamento. Citam, como exemplo a confirmar esta assertiva, o fato de candidatos ligados ao carlismo terem sido sempre bem votados aqui.

Fato é que aquela pregação juvenil impondo o afastamento do governo estadual vingou e transformou Conquista em uma ilha. Isolou-a. Bem que experientes militantes políticos alertaram não ser este o melhor caminho para Conquista, chegando alguns a afirmarem que “caminhar juntos não significa aderir às idéias do parceiro”. Sem dúvida, tese inconciliável com os procedimentos impostos pela ditadura militar.

Isolada, Conquista teve de contar com suas próprias forças, e não fora o seu potencial econômico e visão de sua classe empresarial, aliados à ousadia dos prefeitos pós 1970, que enfrentaram desafios com recursos municipais próprios, continuaría a ser a mesma cidadezinha de outrora. Nesse ínterim, tivemos a implantação da cafeicultura e UESB, esta por iniciativa de alguns senhores maçons, e aquela graças aos esforços de Jadiel Matos, José Oliveira Lima, Ubirajara Andrade Fernandes, entre outros. Graças à cafeicultura e à UESB, Conquista deslanchou.

Nossa cidade cresceu, deixou de ser aquela acanhada província dos anos 60, no século passado, com seus pouco mais de quarenta mil habitantes, para se tornar este portento, cuja população sobrepuja os trezentos mil moradores e exige, agora, novos investimentos, novos meios de produção, com vistas à geração de empregos. Sim, porque já se faz imprescindível o fomento de outros segmentos de nossa economia (indústria,agricultura, pecuária,mineração,e outros), pois que se avoluma o número de jovens ociosos em nossa cidade, mormente na periferia. E nesta abunda o número de jovens que sequer concluíram o primeiro grau, fato absolutamente inaceitável, se considerarmos que escolas há em todos os bairros. Mas compreensível, se tivermos em mira a falta de condições financeiras dos pais para manter seus filhos nas escolas, o que ocorre em muitos casos.

Mas como disse ao início desta, um grupo de jovens, pregou e conseguiu apartar Conquista do governo estadual nos anos 70. e com isso nosso município teve de arcar isoladamente com o enfrentamento de seus problemas. É óbvio que aquela não era a melhor política a adotar, haja vista o interesse superior da população, mas compreensível tendo em vista que apoiar o arbítrio era de todo inaceitável. Vivíamos outros tempos.

Hoje, porém, nosso prefeito furta-se ao diálogo com o governo estadual por razões inteiramente pessoais, segundo voz geral, fato este que isola novamente nosso município. A “Conquista-Ilha” do passado não pode se repetir agora, vez que estamos em processo de célere crescimento e este exige investimento em novas áreas de produção, para atender à demanda crescente de novos serviços, infra-estrutura, geração de empregos e crescimento demográfico. Certamente ninguém ignora que nossa cidade atrai contingentes populacionais de várias partes do país.

Ou o diálogo já com o governo do Estado, ou a tragédia anunciada. Não há terceira opção.

Fonte: Jose Valente

"Cultura não dá voto", diz cientista político

Marco Antônio Carvalho Teixeira, cientista político especializado em administração pública, apresenta uma análise sobre a falta de investimentos em Cultura: por não proporcionar obras materiais, é colocada em último lugar no ranking de prioridades. "Não investe porque não vira obra, embora seja ganho imaterial fantástico."
A avaliação é cruel, mas evidencia a realidade de boa parte do País. Ele cita como exemplo o orçamento da União, no qual a Cultura recebe apenas o residual das demais rubricas.
O analista rechaça a teoria de que não há interesse dos governantes em proporcionar cultura aos eleitores. Para ele, isso é um mito e tem mais relação com a questão da alfabetização.
Como a prioridade dos administradores passa por áreas mais críticas, como Saúde, Educação e Segurança, Teixeira sugere a eles que façam a interface da Cultura com outras áreas cujas atividades são similares.
Para o cientista político, há iniciativas viáveis sem a necessidade de investimentos exagerados, como parcerias e oficinas.
Cultura sempre foi considerada uma área secundária, tanto em termos de orçamento como de propostas. Dificilmente, um político vai a público discutir projetos para a área. Outro fator é que os próprios partidos políticos que forneceriam dados para o governo não o fazem. Os meios culturais têm pouca atenção do setor político e pouca projeção e capacidade de pressionar, por isso, fica com as sobras dos recursos.

Voto Nulo: Negação ou omissão?

O voto nulo divide opiniões, mas representa muito da indignação com o processo político-partidário.

Fruto da insatisfação e da não identificação com o processo leitoral, o voto nulo é sempre uma opção política discutida. Qual é o seu valor real e a sua eficácia? Será que ele sempre representa uma omissão? Ou muito pelo contrário, é resultado de muita reflexão política.




É tempo de eleições. Na disputa, não raro, os candidatos não representam os valores ou opções políticas do eleitor. Diante de opções que pouco têm a ver com os desejos do cidadão, muitos optam por anular o voto. Para fazer isso, o eleitor digita um número inválido na urna eletrônica, confirmando logo em seguida. Alguns se queixam que nos tempos das cédulas eleitorais, o tom de protesto da anulação era maior: pois havia a possibilidade de escrever, xingar, deixar algum recado. Hoje, basta preencher um número fora do páreo dos partidos e pronto, está feito. Contudo, ao contrário do que se acredita, os votos nulos não anulam uma eleição, nem desencadeiam novo processo.

Muito se falou do voto nulo como um voto pouco consciente ou como uma omissão, contudo, a descrença no processo político-partidário e no funcionamento da democracia representativa, tem feito muitas pessoas politizadas e de participação política consistente na sociedade, optar pela anulação da escolha. É o que acontece com a jovem Taíse Chates, estudante de Ciências Sociais e membro da Rede de Jovens do Nordeste, que já participou do Comitê pelo Voto Nulo, que teve funcionamento em 2006. Pela configuração da eleição para prefeito de Salvador (Bahia) neste ano, ela acredita que mais uma vez vai optar por anular seu voto.

Penso que o voto nulo pode ser uma ação de protesto numa perspectiva propositiva de rediscutir e repensar a nossa ‘democracia’, pois, estamos muito mais baseados em uma representatividade imaginária do que num sistema onde as pessoas possam efetivamente interferir em sua realidade” afirma a jovem, que acredita que a opção pela anulação da escolha tem a ver com questões e crises conjunturais. Outro fator motivador dessa opção política é a falta de interlocução dos representantes, o que impede que a representação ocorra de forma plena, ou seja, atendendo os interesses da população e considerando de forma prioritária as suas opiniões.

“Quanto ‘maior’ é o cargo para o qual estamos votando, mais se tem um distanciamento entre quem vota e quem governa” considera a estudante. Para a jornalista Bruna Hercog, a falta de identificação política com os candidatos é um fator determinante para a anulação do voto. “Votei nulo no segundo turno das últimas eleições para prefeitura de Salvador. Fiz a opção porque nenhum dos dois candidatos merecia o meu voto, a minha confiança. São de partidos e têm posturas políticas que, realmente, destoam dos meus valores e convicções políticas” explica.

Votos e votos - Para ela, não dá para encarar a opção dos eleitores pelo voto nulo como uma omissão política. “Acho que tem voto e voto. Algumas pessoas votam nulo por preguiça, porque não têm interesse em pesquisar o histórico dos candidatos, entre outros recursos de ‘investigação’. Para mim, votar nulo, nos casos em que as opções de candidatos/partidos não casam com os meus valores e ideais políticos, é uma posição política e não uma omissão” conclui.

Contudo, ainda que expresse indignação ou a não identificação com os candidatos aos cargos públicos, a anulação do voto não interfere no pleito. Ainda que mais de 50% do eleitorado anule seu voto, isso não implicará numa re-chamada, nem interrompe o processo. Por conta disso, o sociólogo Gey Espinheira considera a opção do voto nulo como uma escolha inócua, ou seja, não interfere no processo. “Não concordo com a política de desistência, de anulação. O que parece ser uma rebeldia torna-se uma forma de acomodação e de entrega. O bom é argumentar e fazer uma redução de danos, já que o sistema não pode ser modificado pela anulação do voto e devemos, sempre, selecionar o modo mais eficaz de agir e não agir tão somente motivado pela indignação, sem os instrumentos de transformá-la em meios de transformação” observa. Ele acrescenta que a anulação representa na realidade muito mais um desabafo político, ainda que seja fruto de reflexão e questionamento. “Serve muito mais para a pessoa protestar e desabafar o seu incômodo, sua vingança do processo que está posto” conclui.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Vereador Reclama de Merenda Escolar



O Vereador Bulau da Bahia disse na tribuna da Câmara Municipal de Cachoeira, que a merenda escolar do município poderia ser melhor, em especial a merenda da escola municipal Geraldo Simões (Povoado da Vitória), que segundo ele em visita a escola,o mesmo constatou que a merenda escolar é servida com macarrão, soja e Josefina.

Curiosidades

O que significa cueca e meia para um político?

Resposta: Um bagageiro

Baba de Saia

Tomei conhecimento através de um papagaio falador, que em são Felix dia 1 de janeiro de 2010 vai ser realizado a 20ª Edição do tradicional Baba de Saia, um evento esportivo onde os uniformes são trocados por trajes femininos, como saia, vestidos, tops, mini-saia e outros.
Os protagonistas desse evento são Nélito de (DIU) e Guto, o curioso é que muitos desses marmanjos que participam do baba ficam contando os segundos para se transformarem em super-girls, pois só conseguem jogar bem quando estão travestidos de mulheres.
Durma com um barulho desses.

Interessados em virar mulher por algumas horas entrar em contato com Nelito ou Carlinhos de São Felix. Tel. – 3425-2906

DURMA COM UM BARULHO DESSE

È Campeão!!!!

domingo, 6 de dezembro de 2009

PERFIL DO VEREADOR INÚTIL

1. Comparecem muito pouco nas sessões da Câmara

2. Quase nada cumprem do que prometem

3. Só apresentam projetos sem muita utilidade.

4. Quase nunca aprovam os projetos importantes de outros vereadores, com medo que o colega colha dividendos eleitorais.

5. Muitos são eleitos por alguma Igreja, e acabam se incorporando no "baixo clero" transformando a Câmara de Vereadores num balcão de negócios, contrariando tudo aquilo que ensinam no púlpito.

6. Tentam aparecer nas sessões com comportamentos folclóricos para compensar a sua inutilidade como vereador.

7. Têm o péssimo hábito de atribuir para si, projetos apresentados por outros vereadores.

8. Viajam com freqüência para fora do município com o único objetivo de faturar diárias e gastos que chegam a ser escandalosos.

9. Nas inaugurações de obras da prefeitura, pede para ser filmado ou fotografado para dar a entender que foi ele quem criou e conseguiu aquela obra para o município.

10. Depois de eleitos, viram as costas para o eleitor.

11. Fica pulando de galho em galho quando não Troca freqüentemente de Partido conforme a sua conveniência, mas nunca por interesse público, deixando de cumprir o programa partidário.

12. Sò sabem fazer politica a no municipio, quando chega na capital se perdem.

A Marcha

Depois de um ano de proibição e quatro meses de luta judicial para garantir o direito de liberdade de expressão, a marcha da maconha foi liberada pela justiça da Bahia e aconteceu sábado passado em Salvador.
Com isto foi dada a largada para outras marchas, a marcha do Crack, do LSD, da heroína, do cristal e etc.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Deputada responde criticas de vereador feirense

“Nem conheço e não sei quem é esse vereador. Nunca precisei conquistar um voto difamando o nome de outra pessoa. Peço que esse parlamentar me respeite”, resposta da deputada Tonha Magalhães (PR) ao vereador Roberto Tourinho (PSB), que insinuou em discurso na Câmara de Feira que a parlamentar poderia estar presa no dia da eleição. Tonha Magahães concedeu entrevista exclusiva ao Programa Livre.

Vitória da Conquista terá carteira de identidade com impressão digital a partir da próxima

Assessoria de Comunicação Social/SAEB

A partir da próxima segunda-feira (07), a população de Vitória da Conquista já poderá retirar o seu documento de identidade baseado no Sistema de Identificação por Impressões Digitais Automatizado (Siida) do Instituto de Identificação Pedro Mello. O documento passará a ser emitido, no posto SAC da cidade, nos novos moldes que o torna mais seguro e diminui as possibilidades de fraude. Para implantar a novidade, a emissão de RG foi suspensa por cinco dias, desde a última sexta-feira (27). O período de suspensão foi necessário para instalação do sistema, verificação de funcionamento, treinamento de funcionários e definição de nova dinâmica de atendimento. Para atender a demanda nesses dias foi disponibilizado o SAC Móvel na cidade, ofertando 250 senhas/dia.

Obras do novo presídio estão paralisadas

Por Rodrigo Ferraz
Foto: Mônica Cajaíba

obras-pO superintendente de assuntos penais da Bahia, Isidoro Orgi, esteve na manhã desta quinta-feira (03) em Vitória da Conquista com o objetivo de visitar as obras do novo presídio da cidade, que no momento estão paralisadas. Segundo informações da repórter Mônica Cajaíba, que esteve no local, a empreiteira já gastou cerca de R$4 milhões e até agora não foi ressarcida pelo poder público.

Segundo Dr. Irineu, o pagamento ainda não foi feito porque a Caixa Econômica Federal exigiu que alguns detalhes do projeto precisam ser revistos. “O problema só será solucionado assim que o órgão viabilizar essa iniciativa, que terá que ser encaminhada a SUCAB (Superintendência de Construções Administrativas da Bahia) para que sejam feitos os reparos”, explica.

Vale lembrar que o novo presídio está sendo contruído numa área de 12 hectares e que o projeto informa que o espaço terá capacidade para abrigar 468 presos
Além de Dr. Isidoro Orgi, acompanharam a vistoria representantes do conselho penal, além da presidente da comissão de direitos humanos, justiça e cidadania da câmara de vereadores, Lúcia Rocha.

Colisão deixa nove mortos e 25 feridos



A Tarde

O ônibus foi atingido de frente pela carroceria do caminhão, que carregava milho e tombou em uma curva

ALEAN RODRIGUES
Feira de Santana

Nove pessoas morreram e 25 ficaram feridas em um acidente entre uma carreta (placa AJI-1734) e um ônibus (placa JQL-2324), por volta das 1h40 de ontem, no km-334 da BR-242, próximoao entroncamento da cidade de Lençóis, na Chapada Diamantina (a 409 km de Salvador).

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Meninas aparecem ostentando fuzis em imagens da Al-Qaeda




Redação CORREIO | Fotos: Divulgação


Um grupo radical conhecido como União da Jihad Islâmica, associado à al-Qaeda, divulgou fotos na internet da nova geração de terroristas que está formando. Nas imagens, uma menina de 2 anos, com vestimenta muçulmana, é vista com um fuzil AK-47.

Segundo o site do O Globo, além da menina, no site há outras crianças ostentando armamento pesado, incluindo lançador de foguete antiaéreo. Em entrevista ao Jornal Sun', Inayat Bunglawala, do Conselho Muçulmano do Reino Unido, disse ter ficado chocado com as imagens.

Um vice abatido em plena decolagem


E o aparecimento agora há pouco do nome de Michel Temer na lista da Camargo Corrêa pode abater em plena decolagem a sua candidatura a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. Temer foi citado 21 vezes, entre outubro de 1996 e dezembro de 1998, ao lado de quantias que somam 345 000 dólares. Temer nega. Mas o efeito desse tipo de lista costuma ser letal para certas pretensões.

(Por Lauro Jardim/ Veja on line)

Novo vídeo do escândalo no DF cita nomes do PMDB

BRASÍLIA - Um novo vídeo obtido em primeira mão pela reportagem iG pode envolver quatro deputados federais no escândalo de suposta corrupção no governo do Distrito Federal. Na conversa gravada no dia 17 de setembro de 2009, o ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa e o empresário Alcir Collaço, dono do jornal Tribuna do Brasil, conversam sobre números que traduziriam valores remetidos a parlamentares do PMDB: Tadeu Filippelli (DF), Henrique Eduardo Alves (RN), Eduardo Cunha (RJ) e o presidente da Câmara, Michel Temer (SP).
No dialogo, comenta-se o pagamento de R$ 800 mil mensais em troca do apoio a Arruda: R$ 500 mil para Filippelli e R$ 100 mil para os outros três. Num determinado momento da conversa, Durval diz: “Arruda dá R$1 milhão por mês para o Filippelli”. Collaço interrompe: “São 800 pau. R$ 500 mil para o Filippelli para fazer... vai R$ 100 mil para o Michel, R$ 100 mil para o Eduardo e R$ 100 para o Henrique Alves. São 800 pau”.

A conversa ainda trata de R$ 100 mil para o ex-deputado Fernando Diniz (MG), que morreu de complicações cardíacas após uma intervenção cirúrgica em julho deste ano. Diniz era presidente do PMDB mineiro. Uma parte do dinheiro, de acordo com Collaço, sairia da Novacap, empresa do governo do DF responsável pela urbanização da capital.

Alcir Collaço é o mesmo empresário que colocou dinheiro na cueca após receber alguns maços de Durval, em vídeo divulgado em primeira mão pelo iG na ultima segunda-feira.
No mesmo dia da gravação sobre os quatro parlamentares, o ex-governador do DF Joaquim Roriz deixou o PMDB e iniciou sua filiação no PSC, partido pelo qual pretende sair candidato a governador nas próximas eleições.

O governador Arruda nega todas as acusações divulgadas após a operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. Arruda afirma que Durval era um “agente infiltrado” em seu governo para destruí-lo. Durval era o presidente da Codeplan (Companhia de Desenvolvimento do Distrito Federal) no governo Roriz. Arruda ainda afirma que a corrupção é uma herança maldita do antecessor.

Eduardo Cunha disse desconhecer o empresário Alcir Collaço. Ao iG, afirmou: “Não conheço esse sujeito, não tenho relação com essas pessoas e acho isso um negócio tão estapafúrdio que não merece o menor comentário”.

Para Filippelli, não há o que fazer senão “tomar as providências criminais imediatamente contra essas pessoas”, afirma. “É uma loucura, um despropósito. Farei tudo o que estiver ao meu alcance para reparar isso. Tenho mais de vinte anos de vida pública e nenhuma pendência em qualquer tribunal de contas. Tenho uma história impecável. Se precisar, eu faço uma acareação com eles”.

Henrique Eduardo Alves e Michel Temer até o momento não responderam aos pedidos da reportagem.

O vídeo em questão não está relatado no inquérito da operação Caixa de Pandora, que é presidido pelo ministro Fernando Gonçalves do Superior Tribunal de Justiça. Deputados federais e senadores só são investigados pelo Supremo Tribunal Federal.

Fonte : IG

Receita de NHOQUE DE MANDIOCA COM VEGETAIS



tempo de preparo:
De 30 minutos a 1 horas

serve:
5 ou mais porções

tipo de prato:
Prato Principal

tipo de dieta:
Vegetariana e afins
resumo

ingredientes
Qtde Medida Ingrediente
1 Quilo(s) mandioca cozida e amassada
3 Colher(es) de sopa margarina
1 Unidade(s) ovo
1/2 Xícara(s) farinha de trigo
2 Colher(es) de sopa queijo ralado
1/2 Colher(es) de chá sal
1 Colher(es) de sopa azeite
1/2 Unidade(s) cebola pequena picada
10 Unidade(s) vagens picadas
1/2 Xícara(s) salsão picado
1 Unidade(s) cenoura pequena picada
1 Lata(s) ervilha escorrida
2 Embalagem molho de tomate Pomarola Natural
À gosto farinha de trigo para polvilhar
À gosto queijo ralado para polvilhar
modo de preparo
1.Em uma tigela, junte a mandioca, a margarina, o ovo, a farinha, o queijo e o sal. Misture até obter uma massa homogênea.
2.Enfarinhe uma superfície seca, coloque a massa reservada e faça cordões. Corte em formato de nhoques e reserve.
3.Em uma panela grande, coloque água e leve ao fogo até ferver. Coloque os nhoques aos poucos. Quando subirem à superfície retire com uma escumadeira. Coloque-os em um refratário grande ( 40 x 28 cm). Reserve.
4.Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola. Acrescente a vagem, o salsão, a cenoura e as ervilhas e refogue por mais 3 minutos. Junte o molho de tomate Pomarola 100%, misture e aqueça. Despeje sobre os nhoques reservados, polvilhe o queijo ralado e sirva em seguida.
5.Variação: Se preferir junte ao molho meia xícara (chá) de repolho picado.
6.Dica: O nhoque de mandioca pode ser congelado por até 3 meses.

João Leão, secretário de Wagner, é citado em escuta da Operação Expresso



Do Atarde

O nome do secretário de Infraestrutura, João Leão, é citado em conversa telefônica gravada pela Polícia Civil durante a investigação da Operação Expresso – que revelou suposto esquema de corrupção na Agerba (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicação da Bahia) para a concessão e transferência de linhas para ônibus intermunicipais.

Na transcrição da gravação, feita com autorização judicial, o secretário-executivo da Abentro (Associação das Empresas de Transporte Coletivo do Estado da Bahia), Edmar Ribeiro, utiliza o nome do secretário João Leão para garantir ao sócio da Planeta Transportes, José Antônio Marques Ribeiro, que os ônibus de sua empresa não seriam mais multados “na balança”.

A conversa entre Edmar e José Ribeiro foi gravada pela polícia no dia 1º de setembro deste ano, às 08h27. Diante da reclamação do empresário, Edmar Ribeiro diz que conversou com João Leão no dia anterior e o secretário havia lhe garantido que “a partir de hoje não multam mais os carros (ônibus)”. José Ribeiro ainda reclama, dizendo que “até ontem multaram”.

João Leão não é investigado na Operação Expresso e a polícia não encontrou elementos que incriminem o secretário. Pouco depois de afirmar que não conhece José Ribeiro, da Planeta Transportes, nem Edmar Ribeiro, da Abentro, Leão confirmou o conteúdo da transcrição das gravações.

O secretário disse que foi procurado pelo representante da Abentro porque empresários se queixavam que os ônibus estavam sendo multados pela Agerba nas balanças de pesagem. Os equipamentos são instalados em postos fiscais para garantir que veículos pesados, como caminhões, não trafeguem com peso acima do permitido.

“Eles disseram que em nenhum lugar do Brasil os ônibus são pesados. Disse a eles; vou apurar o caso e se vocês tiverem razão, suspendo”, relatou Leão. “Eu mesmo nunca vi pesar ônibus”, completou, lembrando que cada veículo sai de fábrica com uma “tara” equivalente a 40 passageiros.

Consultoria – João Leão informou que solicitou à Agência Nacional de Transportes Terrestres, (ANTT) a vinda de técnicos para fazer uma consultoria na Agerba, com capacitação do quadro. “A partir da próxima terça-feira eles estarão trocando experiências com o pessoal da Agerba”, afirmou. Ele disse ainda que os técnicos da ANTT irão revisar todos os contratos de concessão de linhas e verificar o que está ou não irregular. “O relatório final será divulgado para a imprensa”, garantiu.

Edmar Ribeiro disse que não comenta assuntos relacionados à Operação Expresso. “A Abentro prefere aguardar o desenrolar das investigações”, disse. A advogada Adriana Tapioca, que defende o empresário José Ribeiro, disse não ter conhecimento do conteúdo das transcrições que A TARDE teve acesso.

Ela falou que entraria em contato com seu cliente para que ele retornasse a ligação para então falar com a imprensa, o que não aconteceu. José Ribeiro foi um dos sete detidos na Operação Expresso, que prendeu empresários e dirigentes da Agerba, entre eles o ex-diretor-executivo, Antônio Lomanto Netto .

Flamengo vai em busca de campanha mágica


À procura do título perfeito. Assim está o Flamengo nesta semana decisiva de Campeonato Brasileiro. Além da possível conquista do hexacampeonato, o Rubro-Negro poderá terminar a campanha com quase uma dezena de feitos marcantes na competição.

Enquanto Adriano briga palmo a palmo pela artilharia, a defesa flamenguista luta para ser a menos vazada da competição, depois de fazer um segundo turno quase impecável, principalmente após as contratações de Álvaro e Maldonado.

Além desses detalhes, o Flamengo é o clube que mais tem jogadores indicados para o prêmio dos melhores do Brasileirão, organizado pela CBF.Todas os setores do time estarão representados na cerimônia que será realizada no dia 7. Petkovic e Adriano estão cotados até mesmo para o principal troféu individual do evento, que é o de Craque do Brasileirão.

Outro fator relevante é a força da torcida rubro-negra. Dona do melhor público da temporada no Brasil – 78.639 pagantes no empate por 0 a 0 contra o Goiás –, a massa do Flamengo poderá ultrapassar a do Atlético Mineiro em média.

Sobre o apoio vindo da arquibancada durante toda a campanha, o lateral-esquerdo Juan está ciente da responsabilidade de não decepcionar esses fiéis torcedores.

– É mais um incentivo para nós nos dedicarmos ainda mais. Temos de responder a todo esse sacrifício que eles fazem para ir aos jogos. O que as pessoas fazem por amor ao Flamengo impressiona – frisou.

Apesar da iminente possibilidade de sagrar-se campeão, o meia-atacante Zé Roberto, assim como fez Andrade na última quarta-feira, admitiu que o título não passava pela cabeça dos jogadores:

– Se eu dissesse que acreditava que disputaríamos o título, estaria mentindo. Teve uma época em que lutávamos para não cair. Fomos vencendo e chegando devagar.

Fonte: MSN Esportes

Leila Lopes é encontrada morta em São Paulo




A atriz Leila Lopes, 40 anos, foi encontrada morta por volta das 2h desta quinta-feira (3) em seu apartamento, localizado na região do bairro do Morumbi, em São Paulo.
A Polícia Militar ainda não se certificou da causa exata da morte, porém, medicamentos antidepressivos foram encontrados na residência. Além dos remédios, cinco cartas foram levadas para análise, mas a família pediu para que os manuscritos não fossem divulgados.
De acordo com a Rede Record, a polícia teria constatado uma parada cardiorespiratória em Leila, que pode ter sido causada por uma overdose de medicamentos. A hipótese de suicídio também não foi descartada.
Em agosto deste ano, ela esteve internada no Hospital São Luiz, na unidade Morumbi, por 16 dias após sentir sentir dores no abdômen. À época, os exames descartaram a hipótese de câncer.
A morena fez grande sucesso na TV ao interpretar a professorinha Lu, na novela "Renascer", de Benedito Ruy Barbosa, em 1993, além de participar de outras novelas na Globo, como "Tropicaliente" (1994), no qual vivia a personagem Olívia, e "O Rei do Gado" (1996), novela na qual interpretou a socialite Suzane.
No ano passado, a atriz causou polêmica ao lançar seu primeiro filme pornô, "Pecados e Tentações".

Programa elege os melhores e piores do ano



Na próxima sexta-feira (04) o Programa Livre do Paulão, comandado pelo polêmico radialista Josse Paulo (foto) vai escolher os melhores e os piores de 2009. A escolha será feita por jornalistas e radialistas convidados que, através do voto, elegerão os melhores e piores deputados, vereadores e secretários de Feira de Santana. O programa vai ao ar na Rádio Povo AM 1210 a partir das 14:45 hs.

AGORA DEM, DEM, DEEEEEM!!!

DEM! DEM QUE O GOVERNO DE BRASÍLIA NESTE NATAL VAI DISTRUIBUIR MAIS DE CEM MIL REAIS EM PANETONE PARA AS FAMÍLIAS CARENTES DE TOOOOOODO A NOSSA CAPITAL!

E A META É DISTRIBUIR MILHÕES DE GALHINHOS DE ARRUDA ATÉ O REVEILLION PARA OS DESEMPREGADO TEREM SORTE EM 2010!

VIU, O GOVERNO DOS DEMOCRATAS DISTRIBUI ARRUDA E SUA VIDA MELHORA!

AGORA DEM, DEM, DEEEEM!!!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Estado disponibiliza 1,5 milhão de vacinas contra meningite

Agecom

As vacinas contra a meningite meningocócica serão disponibilizadas à população baiana gratuitamente por meio das unidades de saúde do Estado. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (2) pelo governador Jaques Wagner, durante o seminário em comemoração aos 15 anos do Programa de Saúde da Família (PSF), realizado no Hotel Fiesta, em Salvador.

Segundo o governador, inicialmente as vacinas serão aplicadas em crianças até cinco anos, podendo a iniciativa ser ampliada para outros grupos, caso haja necessidade.

Serão investidos mais de R$ 30 milhões na compra de 1,5 milhão de vacinas, que devem chegar à Bahia em janeiro, com recursos do Estado e do Ministério da Saúde. A aplicação deve ser realizada em todas as crianças da Bahia.

“Quando percebemos o problema que aconteceu em Porto Seguro, iniciamos logo as negociações com dois laboratórios. Vamos montar um esquema para que as vacinas cheguem rapidamente aos quatro cantos da Bahia”, disse Wagner.

O governador lembrou ainda que a vacina contra a meningite não está na lista do Ministério da Saúde como uma imunização obrigatória. “Por isso não é fornecida gratuitamente. Mas, diante do número de casos confirmados na Bahia, o ministério liberou a verba para a compra dessas vacinas”, explicou.

E falou da prioridade às crianças, consideradas grupo de risco e principais propagadoras da doença. “Na verdade, o grupo de risco corresponde às crianças até dois anos. Decidimos expandir a imunização para crianças até cinco anos para criar uma margem maior de segurança”, afirmou.

Trabalho Infantil



Trabalho infantil gera lucro pra quem explora, pobreza pra quem é explorado, faz parte da cultura econômica brasileira e está diretamente ligado ao trabalho escravo. A quem incomoda a luta contra o trabalho infantil? Incomoda aos que se incomodam com a luta contra o trabalho escravo. Incomoda aos que se incomodam com a luta contra o trabalho degradante. O combate ao trabalho infantil incomoda a quem lucra com o trabalho infantil, a quem lucra com o trabalho escravo e a quem lucra com o trabalho degradante.

A quem incomoda a dignidade humana; a quem incomoda a beleza, a resistência, a sensualidade, a honestidade, a capacidade de organização do pobre; a quem incomoda a imagem bonita dos menos favorecidos? A quem incomoda a denúncia das injustiças da pobreza? Incomoda aos ricos e incomoda a uma parcela da classe média. Pra existir um rico quantos pobres tem que existir? Me perguntou um dia um carvoeiro, cansado de trabalhar, desde criança.
Ataliba dos Santos estava cansado de não assinar a carteira, não estudar, cansado de nãos... E cansado de não ter respostas. Enquanto fotografava pensava a quem interessa o desequilíbrio social? No Brasil, o trabalho infantil não é conseqüência da pobreza, mas sim instrumento financiador dela. Empregar crianças significa lucro fácil. A exploração infantil gera o desemprego dos pais, trabalho escravo, crianças doentes, subnutridas, morando em precárias condições, prejudicadas na sua capacidade intelectual e no seu direito à educação, lesadas no seu direito ao lazer, ao carinho, à alegria; sem infância.

“A gente custa muito pra entender que nasceu pra ser peixe de engordar gato que engorda rico e, em casa, a gente fabrica com todo amor os próximos peixinhos. Pra fugir disso, botei todo mundo pra estudar, mas sinto um aperto no peito porque sei que o ensino é muito ruim. Filho de pobre, mesmo depois de estudar um, dois, quatro anos, continua analfabeto. “As palavras de José dos Santos, carvoeiro na região do serrado, em minas Gerais expressão a luta para mudar uma realidade.

José dos Santos está tentando romper uma corrente perversa que alimenta uma cadeia de trabalho degradante nas carvoarias brasileiras, assim como nos sisais, nas fazendas, nos canaviais, nas pedreiras e em vários setores do segmento rural que alimentam indústrias urbanas. O trabalhador que vive em trabalho degradante ou análogo a escravo, é, na sua imensa maioria, analfabeto, e foi explorado como trabalhador infantil. Aconteceu assim com seus pais e seus avós. O caminho normal é acontecer com os filhos e netos.

Infelizmente, ainda não existe no Brasil uma política social que faça a associação entre trabalho infantil e trabalho degradante, análogo a escravo ou escravo, de forma a romper esse círculo. A realidade é que o trabalhador escravo de hoje foi o trabalhador infantil de ontem. A realidade do trabalho nas carvoarias brasileiras merece uma análise diferenciada. Muitas vezes o trabalho não é considerado trabalho escravo, outras vezes sim.

Porém, sempre é um trabalho extremamente pesado e quase sempre, mesmo em casos de carteira assinada, um trabalho degradante. Acaba com a saúde do trabalhador. Muitas vezes, olhar uma carvoaria em pleno vapor é, do ponto de vista humanitário, algo inaceitável.

Fidel Castro: EXISTE MARGEM PARA A HIPOCRISIA E A MENTIRA?




Os Estados Unidos, em sua luta contra a Revolução Cubana, teve no governo da Venezuela o seu melhor aliado: o exímio Dom Rómulo Betancourt Bello. Naquela altura o não sabíamos. Fora eleito Presidente em 7 de dezembro de 1958 e, sem ainda assumir o cargo, em 1 de janeiro de 1959 triunfou em Cuba a Revolução. Semanas depois, tive o privilégio de ser convidado pelo Governo provisório de Wolfgang Larrazábal para visitar a Pátria de Bolívar, que tão solidária tinha sido com Cuba.

Poucas vezes na vida vi mais calor de povo. As imagens fílmicas ainda se conservam. Avancei pela ampla rodovia que substituiu a senda asfaltada por onde me conduziram a primeira vez que viajei a Venezuela em 1948, de Maiquetia até Caracas, os condutores de veículos mais temerários que conheci jamais.

Nessa ocasião escutei a vaia mais sonora, prolongada e embaraçosa em minha longa vida quando me atrevi a mencionar o nome do Presidente recém-eleito e ainda sem tomar posse. As massas mais radicalizadas da Caracas heróica e combativa tinham votado esmagadoramente contra ele.

O “ilustre” Rómulo Betancourt era mencionado com interesse nos círculos políticos do Caribe e da América Latina.

Como se explica? Tinha sido tão radical em sua mocidade, que aos 23 anos ingressou como membro do Birô Político do Partido Comunista da Costa Rica, desde 1931 até 1935. Eram os tempos difíceis da Terceira Internacional. Do marxismo-leninismo aprendeu a estrutura de classes da sociedade, a exploração do homem pelo homem ao longo da história e o desenvolvimento da colonização, o capitalismo e o imperialismo nos últimos séculos.

No ano 1941, junto de outros líderes de esquerda, fundou na Venezuela o Partido Ação Democrática.

Exerceu a Presidência provisória da Venezuela desde outubro de 1945 até fevereiro de 1948, em virtude de um golpe de Estado cívico militar. Marcha de novo para o exílio quando o ilustre escritor e intelectual venezuelano Rómulo Gallegos foi eleito Presidente Constitucional e derrubado quase de imediato.

A maquinaria bem lubrificada de seu partido o elege Presidente nas eleições de 7 de dezembro em 1958, depois que as forças revolucionárias venezuelanas, sob a direção da Junta Patriótica que presidiu Fabrício Ojeda, derrubaram a ditadura do general Pérez Jiménez.

Quando a final de janeiro de 1959 falei na Praça do Silêncio, onde se reuniram centenas de milhares de pessoas e mencionei a Betancourt por pura cortesia, produziu-se a colossal vaia que contei contra o Presidente eleito. Para mim foi uma verdadeira lição de realismo político. Depois, tive que visita-lo, por ser o Presidente eleito de um país amigo. Encontrei um homem amargado e ressentido. Era já o modelo de governo “democrático e representativo” de que precisava o império. Colaborou tudo o que pôde com os ianques antes da invasão mercenária de Girón.

Fabrício Ojeda, sincero e inesquecível amigo da Revolução Cubana, a quem tive o privilégio de conhecer e intercambiar com ele largamente, depois me explicou muito sobre o processo político de sua Pátria e da Venezuela com a qual ele sonhava. Foi uma das numerosas pessoas assassinadas por aquele regime totalmente ao serviço do imperialismo.

Desde então transcorreu quase meio século. Posso dar testemunhos do cinismo excepcional do império contra o qual nos temos enfrentado infatigavelmente os revolucionários cubanos, como dignos herdeiros de Bolívar e de Martí.

Durante o tempo decorrido, desde os dias de Fabrico Ojeda, o mundo tem mudado consideravelmente. O poder militar e tecnológico desse império tem crescido; também sua experiência e sua ausência total de ética. Seus recursos mediáticos são mais custosos e menos subordinados a normas morais.

Acusar o líder da Revolução Bolivariana, Hugo Chávez, de promover a guerra contra o povo da Colômbia, desatar uma carreira armamentista, apresenta-lo como produtor e promotor do tráfico de droga, reprimir a liberdade de expressão, violar os direitos humanos e outras imputações similares, são ações repugnantemente cínicas, como tudo o que tem feito, faz e promove o império. A realidade não pode ser esquecida nunca, nem deixar de se reiterar; a verdade objetiva e razoada é a arma mais importante com a qual martelar sem descanso na consciência dos povos.

É preciso lembrar que o governo dos Estados Unidos, promoveu e apoiou na Venezuela o golpe de Estado fascista de 11 de abril de 2002 e, após seu fracasso, colocou todas suas esperanças em um golpe petroleiro, apoiado com programas e recursos técnicos capazes de liquidar qualquer governo, subestimando o povo e a direção revolucionária desse país. Desde então tem conspirado sem cessar contra o processo revolucionário venezuelano, como tem feito e o continuar fazendo contra a Revolução em nossa Pátria durante 50 anos. A Venezuela, com os enormes recursos energéticos e outras matérias-primas que possui, obtidos a preços ínfimos, e a propriedade transnacional das grandes instalações e serviços, é do interesse dos Estados Unidos controla-la muito mais do que a Cuba.

Esmagada a sangue e fogo a Revolução na América Central, e mediante golpes de Estado sangrentos e repressivos os avanços democráticos e progressistas na América do Sul, o império não podia se resignar à construção do socialismo na Venezuela. Trata-se de um fato real, incontestável e inocultável para quem possua um mínimo de cultura política na América Latina e no mundo.

Resulta conveniente lembrar que nem sequer depois do golpe de Estado promovido pelos Estados Unidos em abril de 2002, o governo da Venezuela se armou. O barril de petróleo valia apenas 20 dólares, já desvalorizados, desde que em 1971 Nixon suspendeu sua conversão em ouro, quase 30 anos antes que Chávez chegasse à Presidência. Quando ele tomou posse, o petróleo venezuelano não alcançava os 10 dólares. Posteriormente, quando os preços se elevaram, dedicou os recursos do país a programas sociais, planos de investimento e desenvolvimento, e à cooperação com numerosas nações do Caribe e da América Central e outras de economias mais pobres na América do Sul. Nenhum outro país ofereceu cooperação tão generosa.

Não comprou um só fuzil durante os primeiros anos de seu governo. Fez, inclusive, uma coisa que nenhum outro país teria feito em condições de perigo para sua integridade: suspender legalmente a obrigação de cada cidadão honesto e revolucionário de defender com as armas seu país.

Aliás, acho que a República Bolivariana tardou bastante em adquirir novas armas. Os fuzis de infantaria que dispunha eram os mesmos desde que há mais de 50 anos, o Governo Provisório do almirante Larrazábal, deu-me de presente um fuzil automático FAL, o penúltimo mês da guerra, em novembro de 1958. A Venezuela continuou dispondo desse tipo de armamento de infantaria vários anos depois da posse de Chávez.

Foi o Governo dos Estados Unidos o que decretou o desarme da Venezuela, quando proibiu o fornecimento de peças para todo o equipamento militar ianque que tradicionalmente tinha vendido a esse país, desde aviões de combate e transporte militar até comunicações e radares. É sumamente hipócrita acusar agora a Venezuela de armamentismo.

Antes pelo contrário, os Estados Unidos forneceram milhares de milhões de dólares em armas, meios de combate, transporte por ar e treino às Forças Armadas da vizinha Colômbia. O pretexto foi a luta contra a guerrilha. Posso testemunhar sobre os esforços do presidente Hugo Chávez na busca da paz interna nesse país irmão. Os ianques não só forneceram armas, mas injetaram sentimentos de ódio contra a Venezuela às tropas que treinavam, como fizeram em Honduras através da Força de Intervenção sediada em Palmerola.

Os Estados Unidos fornecem às unidades de combate, onde dispõem de bases militares, o mesmo fardamento e equipamento que as tropas intervencionistas de seu país em qualquer lugar do mundo. Não precisam de soldados próprios, como no Iraque, no Afeganistão ou o norte do Paquistão, para planejar atos de genocídio contra nossos povos.

A extrema direita imperialista, que controla as molas fundamentais do poder, emprega mentiras descaradas para disfarçar seus planos.

A advogada e analista venezuelano-estadunidense Eva Golinger, demonstra como os argumentos estratégicos empregues na mensagem enviada em maio de 2009 ao Congresso dos Estados Unidos para justificar um investimento na base de Palanquero, são alterados totalmente no acordo mediante o qual os Estados Unidos recebem essa mesma base junto de outras numerosas instalações civis e militares. O documento enviado ao Congresso em 16 de novembro, titulado: “Adendo para refletir os termos do Acordo de Cooperação na Defesa entre os Estados Unidos e a Colômbia, assinado em 30 de outubro de 2009, é completamente alterado”, explica a analista. “Não se fala já da ‘missão de mobilidade’ que ‘garante o acesso a todo o continente da América do Sul, com a exceção do Cabo de Fornos’. Também mudaram toda referência a operações de ‘alcance global’, ‘teatros de segurança’ e aumento da capacidade das Forças Armadas estadunidenses para realizar uma ‘guerra de forma expedita’ na região”, escreve a aguda e bem informada analista.

É óbvio, por outra parte, que o Presidente da República Bolivariana está batalhando arduamente por ultrapassar os obstáculos que os Estados Unidos criaram aos países latino-americanos, entre eles, a violência social e o tráfico de drogas. A sociedade norte-americana não foi capaz de evitar o consumo e o tráfico das mesmas. Suas conseqüências afetam hoje a muitos países da área.

A violência tem sido um dos produtos mais exportados pela sociedade capitalista dos Estados Unidos ao longo do último meio século, através do uso crescente da mídia e a chamada indústria do recreio. São fenômenos novos que a sociedade humana não tinha conhecido antes. Tais meios poderiam ser utilizados para criar novos valores em uma sociedade mais humana e justa.

O capitalismo desenvolvido criou as chamadas sociedades de consumo e com isso engendrou problemas que hoje não é capaz de controlar.

A Venezuela é o país que mais rapidamente está levando a cabo os programas sociais que podem contra-arrestar essas tendências sumamente negativas. Os sucessos colossais alcançados nos últimos Jogos Esportivos Bolivarianos o estão demonstrando.

Na reunião de UNASUL, o Chanceler da República Bolivariana, colocou com grande claridade o problema da paz na área. Qual é a posição de cada país perante a instalação de bases ianques no território da América do Sul? Não só constitui uma obrigação de cada Estado, mas também uma obrigação moral de cada homem ou mulher consciente e honesta de nosso hemisfério e do mundo. O império deve saber que em qualquer circunstância os latino-americanos lutarão sem descanso por seus direitos mais sagrados.

Existem problemas ainda mais graves e imediatos para todos os povos do mundo: a mudança climática; talvez a pior e mais urgente neste instante.

Antes de 18 de dezembro, cada Estado deverá adotar uma decisão. Mais uma vez o ilustre Prêmio Nobel da Paz, Barack Obama, deverá definir sua posição sobre o espinhoso assunto.

Visto que aceitou a responsabilidade de receber o Prêmio, terá que cumprir a demanda ética de Michael Moore quando conheceu a notícia: “agora, ganhe-o!”. Será que acaso pode?, pergunto-me. Quando a exigência unânime dos círculos científicos é que as emissões de dióxido de carbono devem ser reduzidas em não menos de 30% com relação a seu nível de 1990, os Estados Unidos oferecem apenas reduzir 17% do que emitia em 2005, o que apenas equivale a 5% do mínimo que exige a ciência a todos os habitantes do planeta para 2020. Os Estados Unidos consomem o dobro por habitante que Europa, e supera as emissões da China, apesar dos 1 338 milhões de cidadãos com que conta esse país. Um habitante da sociedade mais consumista emite dezenas de vezes mais CO2 per capita que o cidadão de um país pobre do Terceiro Mundo.

Em apenas 30 anos adicionais, não menos de nove mil milhões de seres humanos que habitarão o planeta precisam que a cifra de dióxido de carbono que seja emitida à atmosfera seja reduzida a não menos de 80% do que era emitida em 1990. Tais cifras são percebidas com amargura por um número crescente de líderes de países ricos; mas a hierarquia que dirige o país mais poderoso e rico do planeta, os Estados Unidos, consola-se a se própria afirmando que tais prognósticos são invenções da ciência. Sabe-se que em Copenhague, quando mais, aprovar-se-á continuar discutindo para combinarem mais de 200 Estados e instituições que devem dirimir os compromissos, entre eles, um importantíssimo: quem e com quantos recursos contribuirão os países ricos ao desenvolvimento e à poupança energética dos mais pobres. Acaso existe margem para a hipocrisia e a mentira?







Fidel Castro Ruz

29 de novembro de 2009

Político Honesto Não Pode Ser Encontrado

Ahhhhhhhh pessoal que injustiça com os pobres porcos que envergonham nossa nação!!!!! É muita falta de respeito com aqueles vermes que usam nosso dinheiro público indevidamente!!!!!Fico realmente com dó dos pobres coitados que deixam inúmeras pessoas nesse país passarem fome, morrer sem atendimento médico, milhões de analfabetos Brasil a fora entre outras coisas que aquele bando de inúteis mafiosos legalizados fazem com o nosso país e o nosso dinheiro.

Quem sabe em algum outro planeta desse imenso universo possa existir algum político honesto, mas nesse país aqui é meio difícil.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Eu Fumo Maconha

A cantora Alana Morissetti, declarou durante entrevista a revista americana High times,que e usuária freqüente de MACONHA.
Ela contou ainda que,normalmente incentiva o uso do entorpecente para amigos.
Incentivar o uso de entorpecente e crime ou nao?

Charge - T.L.

Por que o DEM hesita em expulsar Arruda

Só haverá uma explicação para o DEM não expulsar sumariamente dos seus quadros o governador José Roberto Arruda, do Distrito Federal: o medo de que ele afunde atirando.

Como único governador do partido, Arruda ajudou no que pôde o partido em outros Estados. A ajuda deve ter custado alguns milhares de reais.


Fonte? Ricardo Noblat

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Paixão futebolística



Que o futebol desperta emoções e paixões todo mundo sabe. Porém, essa penúltima rodada do Brasileirão 2009 superou as expectativas dos apaixonados pelo esporte. Os flamenguistas Márcio Brito, Xiko Melo, Angelo Almeida, Getulio Barbosa, Fábio Lima e Cristhiane Castro estão tão felizes com o (quase) título do rubro-negro, que os dentes não cabem na boca. Os palmeirenses Marinho Amorim e Romeu (Atlântica) estão esperançosos graças a bela vitória contra o Atlético-MG, afinal, a esperança é a última que morre.
O santista Gois já se conformou em não ganhar nada em 2009 e agora só quer saber do baba "enchendo a bola". Os tricolores Izyo e Arquimar Falcão se contentam com pouco e estão felizes da vida pelo Bahia, que não caiu pra 3º Divisão. O Vitória de Augusto Ferreira não fez feio, mas também não fez bonito no Brasileirão. Por fim, meus pêsames aos São-paulinos, Elsimar Pondé e Rafael Damasceno, que nadaram, nadaram, falaram, falaram e...morreram na praia.

Fonte: blog do Vellame

Vereador diz que deputada pode estar presa na eleição

A inclusão do nome da deputada federal Tonha Magalhães (PR) na política feirense continua rendendo polêmicas. Nesta quarta-feira (30), os vereadores Ribeiro (DEM) e Tom (PTN), que já declararam apoio a reeleição da deputada ouviram criticas e provocações, veladas, do colega Roberto Tourinho (PSB). Em discurso na tribuna da Câmara, Tourinho narrou alguns dos processos que a parlamentar responde na justiça e soltou a seguinte frase de alerta para quem a apóia: “A deputada Tonha Magalhães corre o risco de estar presa no dia da eleição”.

Fonte: Blog Do Vellame

domingo, 29 de novembro de 2009

Chumbinho

Após a morte de um jovem aqui em Cachoeira, ocorrida na quinta- feira passada após ter ingerido chumbinho, revela a fragilidade no sistema de fiscalização do pesticida, não só em cachoeira mais em todo o estado, e fez ressurgir o debate sobre a fiscalização da venda do agrotóxico agrícola.
Eu acho que chegou à hora do Ministério Público, vigilância sanitária e policia entrar em cena na fiscalização de estabelecimentos e pessoas que vendam o veneno, para que outros jovens não adquiram para cometer suicídio.
Com a palavra todos esses órgãos citados acima.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Brasileiro gasta, por mês, 16,7% do salário mínimo com cigarro

Cerca de 87% dos fumantes consomem o cigarro regularmente; a média é de 15 a 24 unidades por dia e gasto de R$ 78 ao mês.

Cerca de 24,6 milhões de brasileiros com mais de 15 anos são fumantes. A maioria é de homens negros ou pardos, com idades entre 25 e 44 anos, que vivem em áreas rurais, predominantemente na região Sul e não tem a intenção de largar o hábito no curto prazo. Em média, eles gastam R$ 78 por mês com o vício, que representa 16,7% do salário mínimo atual no país.

As informações são da Pesquisa Especial do Tabagismo, divulgada nesta sexta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma publicação inédita que usou metodologia internacional com objetivo de auxiliar em políticas de combate ao fumo. A pesquisa foi feita com os dados do Ministério da Saúde e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad).

Cerca de 87% fumam regularmente, consomem entre 15 e 24 unidades por dia e o primeiro cigarro costuma ser acesso entre os seis e 30 minutos depois de acordar.

A maioria começou a fumar entre 17 e 19 anos. Atualmente, a faixa de 25 e 44 anos concentra 42% do percentual de fumantes e o número de homens é o dobro do de mulheres. Em 2008, eles somavam 14,8 milhões de fumantes (21,6% da população masculina) e as mulheres eram 9,8 milhões (13,1% das mulheres). Quanto à raça, predominam pretos (19%) e pardos (15,3%).

De acordo com o nível de instrução, as proporções mais expressivas de fumantes estavam entre aqueles sem nenhum tipo de estudo ou com pelo menos um ano de escolarização (25,7%). Quanto à renda, 70% vivia com até um salário mínimo.

De acordo com uma das responsáveis pela pesquisa, Marcia Quintslr, o fumo está ligado a fatores sócio-econômicos e não somente culturais. “Ficou claro na pesquisa que os fumantes se apresentam em maior percentual entre aqueles com menor escolaridade e rendimentos”, destacou.

A Região Sul apresentou o percentual mais elevado de fumantes, 19%. Menos pessoas fumam no Centro-Oeste (16,6%) e no Sudeste (16,7%). Dos 10,4 milhões de fumantes da Região Sudeste, a maioria (20,4%) está na área rural.