domingo, 26 de abril de 2015

Entidade ligada a Argolo captou R$ 2,1 milhões para festas juninas no interior baiano

Entidade ligada a Argolo captou R$ 2,1 milhões para festas juninas no interior baiano
Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados
Uma organização ligada ao ex-deputado Luiz Argolo (SD-BA), preso no último dia 10 pela Operação Lava Jato, captou, via Lei Rouanet, R$ 2,1 milhões de estatais e empresas privadas para a realização de festas juninas no interior da Bahia. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, o projeto, denominado Transbaião, era organizado pela Associação dos Criadores da Região de Entre Rios, que é sediada na Fazenda Rancho Alegre, de propriedade da família do ex-parlamentar. O Transbaião foi aprovado pelo Ministério da Cultura em 2012 e 2013 e consistia em viagens em um “trem cultural” para 54 convidados de Argolo, animados por bandas de forró. Pelas cidades na qual passou, o projeto promoveu também cirurgias e consultas médicas, além de shows com distribuição gratuita de ingressos. Segundo Folha, a maioria dos eventos ocorreu em redutos eleitorais do ex-deputado, inclusive em sua terra natal, Entre Rios. A prestação de contas do Transbaião referente a 2012 foi reprovada pelo Minc. As contas de 2013 ainda estão sob análise. Entre as patrocinadoras do projeto, por meio da captação de recursos, está a Arbor Assessoria Contábil, empresa da ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Poza – ela, no entanto, negou à Folha que tenha financiado o projeto, e acusa Youssef de ter usado dados de sua empresa de forma indevida. Também patrocinaram o projeto a Chesf, Caixa Econômica Federal, Petrobras, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Governo da Bahia. Entre as empresas privadas, repassaram recursos a M.Dias Branco, Grupo Petropólis e Vale. Fizeram shows pela Transbaião Zezé di Camargo e Luciano e Banda Calypso.

B noticias

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Assassinato em Muritiba

  
MURITIBA: Anderson é executado cruelmente dentro de residência no Bairro Paraguai
Por volta das 19h desta quinta-feira, 23, um homem foi executado com vários tiros, no Bairro Francisco Paraguai, na cidade de Muritiba, no Recôncavo baiano. De acordo com informações colhidas pelo repórter Anderson Bella, cerca de quatro homens encapuzados, invadiram o local dizendo que era a polícia e efetuaram vários disparos de arma de fogo contra Anderson Borges Cerqueira, de 31 anos, vulgo “Andinho”, natural de Iaçu. Uma equipe do SAMU chegou a ser acionada, mas ao chegar ao local a vítima não apresentava sinais vitais. Segundo a Polícia, a vítima estava residindo na cidade há cerca de dois meses. Ainda de acordo com as informações, “Andinho” possuía três passagens pela polícia por tráfico de drogas, sendo duas em Iaçu e uma em Maracás. A companheira da vítima, uma menor de 16 anos, está sendo ouvida na delegacia da cidade, em companhia de agentes do Conselho Tutelar. O corpo será removido para o IML – Instituto Médico Legal de Santo Antonio de Jesus.
F: Mídia Recôncavo

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Polêmica: Vereador diz que PME de Muritiba foi copiado de outra cidade; Secretaria de Educação nega



Na última segunda-feira, 13, foi realizada na Câmara Municipal de Muritiba a audiência pública consultiva que debateu e analisou o Plano Municipal de Educação, que está integrado ao Plano Estadual de Educação e ao Plano Nacional de Educação (PNE), porém mais integrado, ainda, à realidade, à vocação, às políticas públicas do município e sua proposta de desenvolvimento é que determinar as metas e as estratégias de suas ações na educação escolar.
Porém, o vereador, líder da oposição na Câmara, José Carlos Brandão Filho (PR) acusa a Secretaria de Educação de Muritiba de ter copiado o PME da cidade de Aratuípe, também no recôncavo baiano.
Em seu perfil nas redes sociais, o vereador comentou o assunto. “Logo no início da audiência, verifiquei que a proposta apresentada nada mais era do que uma CÓPIA DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE ARATUÍPE-BA. Cumpri o meu dever na audiência. Em pronunciamento, fiz o registro desse FATO LAMENTÁVEL e pedi SERIEDADE e RESPONSABILIDADE ao PREFEITO MUNICIPAL e à SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO com a EDUCAÇÃO no MUNICÍPIO DE MURITIBA.”, escreveu.
Declaracao Ze Carlos
Vereador afirmou em postagem nas redes sociais que PME de Muritiba foi copiado da cidade de Aratuípe. Foto: Reprodução
Na manhã dessa quarta-feira, 15, no Programa Alerta Recôncavo, da Muritiba FM, sob o comando do radialista Antônio Matos, Dr. Zé Carlos comentou o assunto em entrevista ao repórter Moisés Barbosa, após sessão ordinária dessa terça-feira, 14. O vereador não explicou na entrevista como chegou a conclusão de que o PME de Muritiba foi copiado de outra cidade.
Secretaria de Educação
Conceição PME Muritiba
Professora Conceição Lopes. Foto: Divas Amaral / Ascom PMM
Procurada pela reportagem do Primogênio Notícias, a mediadora do Processo de Elaboração e membro do grupo colaborativo do PME de Muritiba, Professora Conceição Lopes, repudiou as declarações do vereador. Segundo ela, o plano ainda está sendo construindo e a audiência pública foi um momento de ouvir a comunidade. “Na verdade, a intenção deste senhor não é de avaliar o documento, mas sim de denegrir a imagem da Secretaria de Educação que oportunizou a qualquer cidadão, inclusive ele próprio, de analisar toda a elaboração. Quando se afirma que houve uma cópia de um documento existente, se afirma também a incapacidade de todos os envolvidos no processo de pensar numa educação com a cara do nosso município.“, disse.
Ainda segundo a professora, a coordenadora do Programa de Apoio à Educação Municipal, Fernanda Argolo, abriu o documento de apresentação do Plano de Muritiba, e foi exatamente nesse momento que deu inicio as especulações do vereador.  “No arquivo, a coordenadora havia adaptado o documento enviado pela equipe da Secretaria no modelo padrão exigido pelo Governo Federal. Ela apenas esqueceu de trocar o nome das cidades na formatação padrão, já que ela coordena também outras cidades do recôncavo, inclusive Aratuípe. Ela trocou os nomes ali mesmo na frente de todos, inclusive. O vereador, equivocado, imediatamente começou a plantar essa informação, acusando todos nós professores de copiar o plano de outra cidade. Fico decepcionada, pois um Edil que vive pregando a defesa da educação, mostra sua fragilidade intelectual quando o assunto é PME, pois sequer conhece a proposta e leu as diretrizes e metas do Plano Nacional, que embasam a construção do Municipal.”, explicou a professora Conceição.
 Por Adélio Lins l Primogênio Notícias l redacao@primogenio.com.br

Bastidores da Politica

Fora dos trilhos
Uma verdadeira força-tarefa da bancada governista foi montada na tentativa de afundar a tentativa da Comissão Especial de Inquérito proposta por Carballal (sem partido) e Vânia Galvão (PT) para investigar irregularidades em contratos do metrô soteropolitano. Valeu de tudo, até começar a sessão ordinária sem o quórum mínimo. Faltava gente, inclusive, do governo. Dois assessores da oposição foram sinalizar o número insuficiente de vereadores e foram expulsos do plenário a pedido de Léo Prates (DEM), presidente do CCJ. Na argumentação, o vice-líder do governo disse que ninguém ali era vereador para contar nem sinalizar nada.
 
 
 
Silvio Santos da Alba
 
 
O deputado Carlos Geilson (PTN) tem levado fama de “Silvio Santos” da Assembleia. Tudo isso por conta da forma como conduz os trabalhos quando está na presidência da Casa. Sempre brincalhão, brinca com todos os deputados que vão falar na tribuna do plenário. A intimidade é tanta que o ainda petenista manda “Alô” para as cidades dos parlamentares. A TV Assembleia é quem deve tá gostando. Daqui uns dias vai soltar as seguintes pérolas: “Roquêêêê, e o ibope da TV ALBA? Má óe… Vai pra lá, vai pra lá, vem prá, vem pra cá”....
 
 
 
 
BBB na Alba
 
 
Nem só de apresentador famoso vive a Casa Legislativa estadual. O gabinete do deputado Marcell Moraes (PV) é tido com o Big Brother da Assembleia Legislativa da Bahia. Em todos os cantos do espaço têm câmeras de monitoramento em que o mesmo fica visualizando toda movimentação através de um monitor na sua sala. Nos corredores da AL, além de ser apelidado de Boninho - nome do diretor do BBB global - ele ainda arranca elogios pela “beleza” da equipe.
 
 
 
Alex da Piatã, que não é da rádio
 
 
Fato que gera risadas até pelos próprios deputados. Alex da Piatã (PMDB), ex-vice-prefeito de Conceição do Coité, é confundido como dono da rádio baiana. O problema é que o peemedebista não tem nada a ver com o radialismo. O nome vem das Sandálias Piatã, indústria na qual é proprietário. Os próprios parlamentares já confessaram que acharam que ele era o manda chuva da emissora. Já teve gente, inclusive, que foi dizer ao deputado que “só votou nele porque ouvia ele todo dia na rádio”. O povo tem é arte...
 
 
 
Contra a maré
 
 
O deputado Marcelo Nilo (PDT), presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, parece não estar dialogando muito com o presidente do PDT, Carlos Lupi. A agremiação trabalha para se afastar da base governista nos próximos meses. Remando contra a maré, Nilo resiste e ‘fecha os olhos’ a qualquer movimentação da legenda no âmbito nacional. "Não existe ruptura", insiste.
 
Terceira via em Simões Filho
 
A briga pelo comando da cidade de Simões Filho em 2016 está a cada dia mais acirrada. Além do indicado do atual prefeito Eduardo Alencar (PSD), e do principal nome da oposição, Dinha (PMDB), a secretária municipal de Políticas Públicas de Promoção à Mulher, Andrea Almeida, também e se colocou na disputa, apostando em alcançar principalmente o eleitorado feminino e a população negra do município. De acordo com fontes ligadas ao Bocão News, a titular da pasta está extremamente insatisfeita porque acredita que não tem condições de trabalho na secretaria. Resta saber se ela se ela vai sair como candidata na base do prefeito ou se fará oposição à gestão atual.
 
Homem do dinheiro
 
 
Com uma fortuna avaliada em 68 milhões, o deputado federal João Gualberto (PSDB) é, até o momento, o que menos gastou com a verba parlamentar, entre os baianos.  Segundos os dados do site da Câmara dos Deputados, o tucano gastou R$ 5.283, 90.
 
Líderes de gastos
 
A cota parlamentar visa o custeio de despesas típicas do exercício do mandato parlamentar. Segundo a Câmara, o saldo não utilizado acumula-se ao longo do exercício financeiro, vedada a acumulação de um exercício financeiro para o seguinte. O valor da Cota Parlamentar é diferente para cada estado da Federação. Na Bahia, o parlamentar pode gastar até R$ 38.638,99 mensal. No primeiro trimestre de 2015 lideram os gastos entre os baianos os deputados Márcio Marinho (PRB), Paulo Magalhães (PSD), Alice Portugal (PCdoB), com R$ 102.960,03, R$ 94.670, 54, R$ 91.053,36, respectivamente. Esta é uma soma dos três primeiros meses do ano.
 
Abraçando os radicais
 
 
O novo tesoureiro do PT Nacional, o ex-deputado Márcio Macedo, já iniciou suas atividades e mostrou que deve ouvir setores mais radicais do partido. Ao menos foi o que pareceu no último final de semana, quando o político apareceu no congresso nacional da tendência interna, Esquerda Popular Socialista (EPS), em Aracaju, para defender o fim das doações de campanhas de empresas. Essa foi a primeira participação política do novo titular de finanças, que assume o cargo no lugar de João Vacarri Neto, preso na operação Lava Jato. Políticos ligados a Macedo informaram que a vida do novo tesoureiro já é alvo de devassa pela oposição. O petista afirmou que vai apoiar a decisão da sigla em não aceitar as doações de empresas para campanhas. 

Por Editoria de Política (Twitter: @BocaoPolitica)